Paróquia
São João Batista

Menu principal

Campanha da Fraternidade 2017

Campanha da Fraternidade
0
0
0
s2sdefault
Compartilhe nas redes sociais!

 

 APRESENTAÇÃO

A Campanha da Fraternidade nasceu por iniciativa de Dom Eugênio de Araújo Sales, em Nísia Floresta, Arquidiocese de Natal, RN, como expressão da caridade e da solidariedade em favor da dignidade da pessoa humana, dos filhos e filhas de Deus.

Assumida pelas Igrejas Particulares da Igreja no Brasil, a Campanha da Fraternidade tornou-se expressão de comunhão, conversão e partilha. Comunhão na busca de construir uma verdadeira fraternidade; conversão na tentativa de deixar-se transformar pela vida fecundada pelo Evangelho; partilha como visibilização do Reino de Deus que recorda a ação da fé, o esforço do amor, a constância na esperança em Cristo Jesus (Cf. 1Ts 1,3).

A Campanha da Fraternidade tem hoje os seguintes objetivos permanentes:

1 – Despertar o espírito comunitário e cristão no povo de Deus, comprometendo, em particular, os cristãos na busca do bem comum;
2 – Educar para a vida em fraternidade, a partir da justiça e do amor, exigência central do Evangelho;
3 – Renovar a consciência da responsabilidade de todos pela ação da Igreja na evangelização, na promoção humana, em vista de uma sociedade justa e solidária (todos devem evangelizar e todos devem sustentar a ação evangelizadora e libertadora da Igreja)”.

A coleta da Campanha realizada como um dos gestos concretos de conversão quaresmal tem realizado um bem imenso no cuidado para com os pobres.

Ao percorrermos o itinerário da Campanha que nossos irmãos nos prepararam, possamos continuar seguindo Cristo, caminho, verdade e vida (Cf. Jo 14,6).

 

CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2017

TemaFraternidade: Biomas Brasileiros e defesa da vida
Lema Cultivar e guardar a criação (Gênesis 2,15)

OBJETIVO GERAL DA CF 2017: Cuidar da criação de modo especial dos biomas brasileiros, dons de Deus, e promover relações fraternas com a vida e a cultura dos povos à luz do Evangelho.

ORAÇÃO OFICIAL DA CF  2017

Deus, nosso Pai e Senhor, nós vos louvamos e bendizemos, por vossa infinita bondade

Criastes o universo com sabedoria e o entregastes em nossas frágeis mãos

para que dele cuidemos com carinho e amor

Ajudai-nos a ser responsáveis e zelosos pela Casa Comum

Cresça em nosso imenso Brasil

o desejo e o empenho de cuidar mais e mais da vida das pessoas

e da beleza e riqueza da criação

alimentando o sonho do novo céu e da nova terra que prometestes. Amém!

 

Cartaz Oficial da Campanha.


INTRODUÇÃO À CFE 2017

Biomas são conjuntos de ecossistemas com características semelhantes dispostos em uma mesma região e que historicamente foram influenciados pelos mesmos processos de formação. No Brasil temos 06 biomas: a Mata Atlântica, a Amazônia, o Cerrado, o Pantanal, a Caatinga e o Pampa. Nesses biomas vivem pessoas, povos, resultantes da imensa miscigenação brasileira.

Os biomas brasileiros sofrem interferências negativas desde a chegada dos primeiros colonizadores ao Brasil, logo após Pero Vaz de Caminha ter escrito para o rei de Portugal afirmando que as “águas são muitas, infinitas. Em tal maneira graciosa (a terra) que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo; por causa das águas que tem”.

Os colonizadores começaram a extração do pau-brasil usando, no início, a mão de obra escrava de indígenas e mais tarde dos africanos. Hoje, após mais de 500 anos daquela carta, o que restou da beleza natural descrita por Pero Vaz de Caminha?

A Igreja Católica há algum tempo, tem sido voz profética a respeito da questão ecológica. Neste início do terceiro milênio, ter uma população de mais de 200 milhões de brasileiros, sendo mais de 160 milhões vivendo em cidades gera sérias preocupações. O impacto dessa concentração populacional sobre o meio ambiente produz problemas que põem em risco as riquezas dos biomas brasileiros.

À luz da fé, nos interrogaremos nas reflexões desta Campanha da Fraternidade de 2017 sobre o significado dos desafios apresentados pela situação atual dos biomas e dos povos que neles vivem. E abordaremos as principais iniciativas já existentes para a manutenção de nossa riqueza natural básica. Apontaremos propostas sobre o que podemos e devemos fazer em respeito à criação que Deus nos deu para cultivá-la e guardá-la. 

Hino Oficial da Campanha da Fraternidade 2017 

 

Louvado Seja, ó Senhor, pela Mãe terra,
que nos acolhe, nos alegra e dá o pão.
Queremos ser os teus parceiros na tarefa
de “cultivar o bem guardar a criação”.

Refrão: Da Amazônia até os Pampas,
do Cerrado aos Manguezais,
Chegue a ti o nosso canto
pela vida e pela paz (2X)

Vendo a riqueza dos biomas que criaste,
Feliz disseste: tudo é belo, tudo é bom!
E pra cuidar a tua obra nos chamaste
a preservar e cultivar tão grande dom.

Refrão: 

Por toda a costa do país espalhas vida;
São muitos rostos – da Caatinga ao Pantanal:
Negros e Índios, camponeses: gente linda,
lutando juntos por um mundo mais igual.

Refrão:

Senhor, agora nos conduzes ao deserto
e, então nos falar, com carinho ao coração,
pra nos mostrar que somos povos tão diversos,
mas um só Deus nos faz pulsar o coração.

Refrão: 

Se contemplamos essa “mãe” com reverência,
não com olhares de ganância ou ambição,
o consumismo, o desperdício, a indiferença
se tornam luta, compromisso e proteção.

Refrão: 

Que entre nós cresça uma nova ecologia,
onde a pessoa, a natureza, a vida, enfim,
possam cantar na mais perfeita sinfonia
ao Criador que faz da terra o seu jardim.

Refrão: 

Diocese de São Mateus - ES

 

Orientações Para a Equipe de Liturgia (Coordenador (a), Grupos, Cantores, Instrumentistas etc..)

 

Faixa 01 – Hino da CF 2016 – não deve ser usado como Canto de Entrada na Missa ou na Celebração da Palavra. Quando for fazer a entrada do Banner ou Cartaz da CF 2017; alguma apresentação; às vezes, como canto de envio.

Faixa 02, 03, 04 – dependendo da celebração, pode ser usado em alguma apresentação ou como canto de envio.

Faixa 04 – em algum momento, poderia ser usado como canto de louvor e ação de graças na Celebração da Palavra.

Faixa 05 – “O vosso coração de pedra”: no CD ele está para distribuição das Cinzas. Também pode ser como Apresentação das Oferendas como nos sugere o Livro de Cantos (nº 496)

Faixa 06 e 07 – Cantos de Abertura

Faixa 08 – Canto de Abertura para o 4º Domingo (Domingo da alegria)

Faixa 09 – Canto de Aclamação. No Livro de Cantos é o número: 369. Atenção! Em todos os cantos de aclamação do tempo da Quaresma deve-se lembrar de colocar os versículos que estão no Lecionário Dominical ou Semanal.

Faixa 10 e 11 – Cantos de Apresentação das Oferendas

Faixa 12 – “Agora o tempo se cumpriu” – Canto de Comunhão para a Quarta-feira de Cinzas

Faixa 13 – “Nós vivemos de toda a Palavra” – Canto de Comunhão para o 1º Domingo da Quaresma.

Faixa 14 – “Jesus, Filho Amado!” – Canto de Comunhão para o 2º Domingo da Quaresma.

Faixa 15 – “Se conhecesses o dom de Deus” – Canto de Comunhão para o 3º Domingo da Quaresma.

Faixa 16 – “Dizei aos cativos: saí!” – Canto de Comunhão para o 4º Domingo da Quaresma. (Obs.: no nosso Livro de Cantos ele também está como Canto de Abertura – nº 206)

Faixa 17 – “Eu vim para que todos tenham vida” - Canto de Comunhão para o 5º Domingo da Quaresma.

Faixa 18 – Canto de Comunhão – Mais uma sugestão para os Domingos da Quaresma e Quarta-feira de Cinzas, além das expostas acima, bem como as do Livro de Cantos.

Faixa 19 – Ato Penitencial.

Faixa 20 – Santo.

Faixa 21 – Estas aclamações da Oração Eucarística segundo nosso Livro de Cantos estão mais relacionadas à Oração Eucarística I (pág. 11). Obs.: Lembrar de combinar com o Padre que irá presidir a Santa Missa.

Faixa 22 – A aclamação memorial. Atenção! No nosso Livro de Cantos algumas Orações Eucarísticas trazem outras aclamações. Por isso precisa de atenção na hora de ensaiar os cantos e combinar com o presidente da celebração. Exemplo: na Oração Eucarística I, no Livro de Canto da Diocese, está outra Aclamação Memorial e não esta sugerida pelo CD da CF 2017. Não é proibido trocar, apenas tem que saber se a melodia acordada pode ser utilizada também aqui.

Faixa 23 e 24 – Sugestões do CD dentre várias conhecidas. Algumas delas no nosso Livro de Cantos.

 

Abraço fraterno.
Pe. Éder Mataveli Vargas, Pároco.
Coordenador Diocesano de Pastoral

 

Up

Material usado na Formação Paroquial da CF

 Popular
 
 

 

 

 

 

MATERIAIS DE APOIO

Os Materiais de apoio você encontra na sua comunidade. Procure o coordenador da sua comunidade ou da liturgia.

 

 

Artigos Relacionados