Paróquia
São João Batista

Menu principal

Comunidade São Jorge

Setor Cidade
0
0
0
s2sdefault
Compartilhe nas redes sociais!

 

  Coordenador(a) da Comunidade: Rosinéia da Cruz dos Santos e Fábio Pereira Dias
  São Jorge

 

Padroeiro  

São Jorge


História da Comunidade 

Em novembro de 1984 inicia-se a trajetória de nossa pequena comunidade São Jorge. As pouquíssimas pessoas que nesse bairro moravam sentiram a necessidade de ter um lugar para se reunirem, e juntos compartilhar as tristezas e alegrias, fazerem suas orações e celebrar o dia do Senhor; foi então que um grupo de reflexão que pertencia a comunidade São João Batista, que era de costume fazer orações, suas reuniões e cultos nas casas, o povo eram simples e humildes mas em um momento de oração em grupo foi sugerido pelo Sr. Brás Rafael e sua esposa Geralda e os animadores do grupo ali presente em construir uma Igrejinha, e todos concordaram, mas precisava levar o assunto ao conhecimento de uma pessoa que pudesse ajudar, então procurou o Sr. Valmir Paim da Comunidade São João Batista que também concordou, então o Sr. Valmir Paim disse que precisaria levar também ao conhecimento da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição em Conceição da Barra - ES, e foi aprovada a construção de uma nova comunidade católica, os cristãos animados e dispostos a seguir a Jesus Cristo e pregar o Evangelho a todos. Estes foram o Sr. Bras Rafael e a esposa Geralda, O Sr. Thiago da Conceição e a esposa Maria Lourdes, o Sr. José David Neto e a esposa Lindaura Delírio, Sr. Francisco Dias Filho (Chiquinho) Maria Euzete Correia, Sra. Onorina, Sra. Antônia, Sra. Nair Delírio, então o grupo escolheu os primeiros celebrantes que foi Lindaura Delírio, Geralda e Maria Euzete.

Os cultos eram animados e celebrados nas casas dos fiéis, porque até mesmo não havia construído uma Igreja, foi então que sugeriram que o próximo culto seria na casa do Sr. José David Neto, que foi celebrada debaixo de um pé de Jaca aos domingos as 15:00h. por volta de 1985 foi celebrada a primeira Missa pelo Padre Derli Casali, logo em abril do mesmo ano o local dos cultos e orações foi transferido para um terreno doado pelo o Sr. Thiago da Conceição (Localizado na rua Carlos Lindemberg) onde foi construída pela união do povo uma barraca de entulho, conhecida também por estuque, coberta de palha de palmeira.

Quando chovia o povo enfrentavam muitas dificuldades para celebrar porque neste ano estava chovendo muito e as palhas não seguravam a chuva, muitas vezes os cultos, orações, missas, eram transferido para as casas dos fiéis, por volta de 1987 o Sr. Thiago da Conceição que já tinha sido eleito Coordenador da Capelinha assim por eles chamado, decidiu trocar a cobertura de palha por telha de cimento, também chamada telha francesa, por decisão unânime deram a capelinha o nome de São Jorge por ter sido construída no mês de Abril e por ser o santo de devoção do Sr. José David Neto, que doou uma imagem do santo, por ser conhecido por vários nomes o bairro, mais o que prevaleceu foi o nome São Jorge, até mesmo  por causa da capelinha de São Jorge, cada dia o grupo foi crescendo por causa das pessoas que mudaram para cá e começaram também a participar como o Sr. Getúlio Salazar Garcia e sua esposa Sra. Maria Coimbra, Otelino Ferreira e Marlene da Cruz dos Santos, Maria Célia, Ermita(Lora), Léia Brites, Manoel Francisco e Ana Gomes, Sra. D’juda, Anatilde Correia(Santinha), Bernada da Conceição, Deosdete Olavo e Maria, Veneranda (Minda), Tião e Maria, Zane, Zilda, Eliazer, Clediomar, Helena, Otelina Caires e tantos outros participantes, as primeiras catequistas foram Lindaura, Dica, Narliane, Maria Euzete que com o passar do tempo surgiram outros catequistas.

Apesar de tantas dificuldades os jovens eram animados e unidos que promoviam festas, leilões e pequenos eventos que contribuiu para a construção de uma Igreja maior que até hoje existe, e nesta época a comunidade passou a pertencer a Paróquia de Nossa senhora de Fátima em Pedro Canário e não mais a Conceição da Barra. O pároco em Padre Carlos Faggion até o ano de 2007. No tempo atual precisadamente no ano de 2007 a comunidade ficou desanimada, desmotivada, que chegamos a considerar que a Igreja estava morrendo que se encontrava na UTI, mas tinha um grupo de enfermeiros e médicos disposto até mesmo a celebrar todos os domingos para não deixar a Igreja morrer, pois já se encontrava na UTI no balão de oxigênio.

No ano missionário que nos levou a refletir o tema “Discípulos e Missionários de Jesus” e o lema A missão renova a Igreja, de 25 de março a 25 de novembro, então recebemos o apoio da comunidade São José de Sayonara, as irmãs do Apostolado Paroquial Beth e Ana, que aconteceu uma grande renovação e revivamento da catequese, liturgia, e até mesmo os sacramentos que mensalmente tinha batizados, o Padre Aldir Roque Loss faz o conselho na comunidade e escolhe 5 candidatos a Coordenadores,  composto por Coordenador e Vice Coordenador, Secretária, Caixa, Tesoureiro e a Juventude.

A todos os coordenadores que já foram até chegar nesta atual coordenação, que estão à frente como na liturgia, catequese, pastoral da criança, grupo de reflexão, ministros e grupo de oração. Que o Senhor abençoe a todos, e que todos possam ter sua recompensa na glória de Deus, e que o Senhor possa derramar rios de bênçãos a todos os Padres, Missionários e Vocacionados, que por aqui passaram e que ainda hoje passam.